INFORMATIVO MONITAL
Fique ligado nas últimas novidades do mercado de segurança
A importância do Projeto na Segurança Eletrônica

É de conhecimento público o franco crescimento do mercado de segurança eletrônica o que tem atraído inúmeros novos empreendedores para esta fatia do mercado. Porém, a falta de uma legislação reguladora tem, também, facilitado a atuação de empresas sem nenhum conhecimento técnico ou pior, inescrupulosas.
Dessa forma, cabe ao próprio mercado criar um diferencial: O Projeto de Segurança Eletrônica!
Enquanto a maioria das empresas apresenta apenas um orçamento e, portanto, estão interessadas apenas na venda de seus produtos, as empresas que apresentam um projeto de Segurança Eletrônica estão focados em:

  • atender as necessidades do cliente;
  • minimizar os riscos;
  • elucidar aos clientes os equipamentos que serão utilizados;
  • apresentar seus custos e garantias.

A fase inicial do projeto é o diagnóstico das necessidades do cliente com base em uma análise de riscos e vulnerabilidades.
Este diagnóstico deve ser realizado por um consultor o qual, além de ouvir as expectativas do cliente, deverá fazer um estudo minucioso do local.O Projeto de Segurança Eletrônica propicia vantagens tanto ao cliente como à empresa integradora.

Ao Cliente:

  • Analisar se suas necessidades serão atendidas;
  • Conhecer os equipamentos que serão utilizados, suas características técnicas e garantia;
  • Poder auditar a entrega e instalação dos referidos equipamentos;
  • Conhecer o custo individual de cada equipamento e avaliar seu custo/benefício;
  • Ter conhecimento do tempo para instalação;
  • Conhecer o número de prestadores de serviço que estarão envolvidos na operação;
  • Verificar se as tubulações ofertadas atendem às exigências legais do seu negócio (código de obras);
  • Saber quem é o responsável pela elaboração do projeto e pela execução técnica.

A Empresa Integradora:

  • Escalonar suas compras com base no escopo do projeto;
  • Definir a quantidade de mão de obra a ser empregada com base no cronograma de instalação;
  • Calcular seu custo real de mão de obra;
  • Conhecer sua capacidade de atendimento às instalações;
  • Desenvolver a capacitação adequada da sua mão de obra.

Basicamente, um projeto de segurança eletrônica deve ser composto por:

  • Apresentação da empresa;
  • Diagnóstico das necessidades;
  • Análise de risco;
  • Descritivo dos equipamentos, com foto e características técnicas;
  • Escopo do projeto (Descritivo de Instalação);
  • Cronograma.Custo e condições de pagamento;
  • Garantias;
  • Responsável pela elaboração e sua capacitação profissional;
  • Responsável Técnico pela Execução - CREA;
  • Fornecedor dos equipamentos.